A ISCA…

Quantcast

 

A ISCA…

vou andando

 em cada rio que avisto no horizonte

 eu sento na beira dele  e começo a pescar…

O pensamento dispersa e fica longe…

E pergunto sempre aos peixinhos:

– Por acaso viram o meu amor

emergindo no fundo do mar?

 eles voltam para a água desanimados

aglomerando uma tempestade de

momentos adormecidos e enraizados…

e o céu começa logo  a anuviar…

mais uma vez,  os peixinhos deslizam

sem resposta na palma da minha mão…

levanto,  dou um suspiro fundo…

Não sei se estou no meu presente, passado

ou futuro…

estremeço ao vento a isca do meu coração

E sigo novamente sem rumo e sem direção… 

Lu Lena

 

INTERESSES?

 INTERESSES?

ITodos têm… Só que às vezes nos encontramos dentro de um labirinto sem fim, dando voltas em círculos ébrios dentro de si mesmo, tentando achar uma saída e dar vazão a tantos interesses, tantos desejos, tantos sonhos… E aí vêm os conselhos funestos que nos dizem para ir atrás dos sonhos, romper os grilhões que nos prendem nesse exílio interior… Ah! Como é fácil dar conselhos para quem está fora desse labirinto jogando a corda dentro dele e a gente como uma marionete suspensa por essa corda bamba que fica rodando de um lado para o outro… E a corda? Continua ali com a gente suspensa nela balançando… E, enquanto isso a vida lá fora, vai passando… 

Lu Lena