COLCHA DE RETALHOS…

Pensamentos, recordações oscilam
num destino desfiado de renúncias
grilhões que me prendem num exílio
enleada em ti a tua e a minha vida.

indeléveis cicatrizes em minha memória
em carretéis e linhas opacas e sem cor
na caixa de costura toda nossa história
alfinetes agulhas ludibriando nosso amor.

cerzindo versos, exalando nossa essência
assim vou tecendo estática nossos pedaços
entre gotículas de lágrimas em reticências…

vozes, murmúrios, sem viços e transparências
bordando prolixa nossa colcha de retalhos…
Aguardando o tempo esvair nossa existência.

Lu Lena