A PASSAGEM…

Passagem

Vejo um deserto árido sem oásis
uma tempestade de arco-íris sem cor
vidas malfadadas em encontro de algozes
em meu rosto lágrimas espremidas de dor

levemente sinto o calor e conforto de tua mão
num afago nostálgico beijas minha face gélida
dizes que me amas com doçura e comoção…
em prece sorris e acalentas minh’alma trepida

num coração já murcho sem viço e fraco
lançada e inerte estou à própria sorte
aconchega-me em teu peito num abraço
moribunda e inerte fecho os olhos pra morte…

liberta dos grilhões que prendiam meu corpo físico
a ti meu querido obrigada por nada de mim exigir
envolta em paz seguirei meu caminho casto e anímico…
amei-te mesmo sem te dizer que contigo fui feliz!

instante esse em que me entregas nas mãos de Deus
vejo vultos disformes em breu e na escuridão…
num suspiro mórbido silencio e digo-te adeus!
na passagem círculos de luz de vazios sem chão…

 Lu Lena

Anúncios

Obrigada pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s